Além de polêmica em atitudes e em seus trabalhos musicais, a cantora londrina Lily Allen causa, no mínimo curiosidade, com as tatuagens que tem pelo corpo. As que talvez mais provoquem interesse, até por serem bem visíveis, são as sete que estão gravadas em volta de seu pulso direito. Nem todas têm suas inspirações desvendadas, mas existem especulações sobre estes símbolos que formam um bracelete.

Por exemplo, o Smile é, provavelmente, uma homenagem ao primeiro single de Lily Allen, “Smile”, que explodiu em 2006, principalmente no Reino Unido; e a figura minimalista de um cão latindo, que faz lembrar bastante os desenhos do artista e ativista americano Keith Haring. Seguindo a sequência, um desenho da cabeça de Homer, personagem principal de Os Simpsons, por, quem sabe, simpatizar com a personalidade irreverente do carinha amarelo. Seja qual tenha sido sua intenção, Lily parece ter se arrependido, afirmando em seu Twitter que o único dos símbolos tatuados no pulso que foi bola fora é o do Homer.

E estes foram os primeiros: o símbolo comunista, a estrela de Davi, o símbolo de Buda, do islamismo e uma cruz. O que talvez torne esta “pulseira” de tatuagens seja a mistura de diversas referências ideológicas.

Acima do cóx a cantora pop tem tatuado um lírio vermelho, em inglês “lily”, flor escolhida para a tatuagem por fazer referência ao seu nome.

E entrando também no campo das tatuagens rejeitadas, Lilly tem um “shhh…” no dedo indicador direito, uma prova de amizade e bebedeira com a amiga Lindsay Lohan que, depois de uma noitada, fizeram o mesmo desenho no Shamrock Tattoos, em Hollywood. O arrependimento ficou por conta da infeliz revelação ao saber que sua querida “friend tattoo” não era tão original assim: descobriu que Rihanna já possuía uma dessas um ano antes. Tarde demais.

Tatuagens, motos, graffiti, música são algumas das minhas paixões e meus principais tópicos no BlendUp.