Catálogo ilustrado inédito traz panorama do sound system brasileiro

(foto: Miguel de Castro)

A história dos sistemas de som brasileiros inspirados na cultura jamaicana começa a ser traçada na década de 1970, no Maranhão, com as tradicionais radiolas – paredões imensos de caixas de som. Um pouco antes disso, mas ecoando outras sonoridades, surgem em meados de 1950 os “sonoros” paraenses, que tiveram um boom a partir da década de 1980 com o crescimento e popularização dos eventos locais de tecnobrega/tecnomelody, ritmo considerado patrimônio histórico.

No entanto, uma outra forma de celebrar a cultura jamaicana no Brasil surge a partir do início dos anos 2000. Inicia-se então a trajetória dos sound systems nacionais – assim conhecidos a partir de então, com o pioneirismo das caixas do Dubversão Sistema de Som na capital paulista.

Quase duas décadas depois do início dessa movimentação cultural e musical, que se expandiu pelos quatro cantos do país, o primeiro panorama relacionado a essa vasta cultura foi traçado e, agora, transformado em material impresso. O catálogo ilustrado “Mapa Sound System Brasil”, criado pelos pesquisadores e seletores (como são chamados os DJs na cultura jamaicana) Daniella Pimenta e Natan Nascimento, será lançado em 29 de junho e contempla mais de 120 sistemas de som brasileiros inspirados na Jamaica. O número de sound systems no país é ainda maior do que o total levantado para o livro – e não para de crescer, semana após semana.

Sound system no Brasil e o crescimento histórico

O livro é a concretização física do Mapa Sound System Brasil online, um projeto iniciado em 2015 no blog Groovin Mood, de Daniella. “Quando o Mapa foi iniciado a ideia era visualizar as atividades dos sound systems de reggae em território nacional. Além dos grandes nomes e dos pioneiros, eu tinha curiosidade em descobrir quem eram os novos nomes da cena e como eles estavam trabalhando”, conta.

Em 2018, Daniella, publicitária, e Natan, designer, se juntaram para criar a publicação impressa, que conta com depoimentos de artistas locais e também internacionais, como o jamaicano Walshy Fire, da dupla Major Lazer, e do produtor musical caribenho radicado na Europa Mad Professor.

“O catálogo não tem a pretensão de ser um guia definitivo do sound system nacional. A ideia não é fechar uma lista: pronto, esses são os sistemas daqui, até porque existem mais sounds além dos que aparecem no catálogo. O nosso objetivo é levar para o leitor – brasileiro e de fora do país – um panorama visual mais geral da movimentação da cultura de sistemas de som de reggae em moldes jamaicanos no Brasil. Queremos trazer uma amostragem do que vem acontecendo por aqui”, finaliza Daniella.

SERVIÇO

Lançamento Mapa Sound System Brasil

29/6/2019, sábado, das 16h às 21h

Entrada gratuita – classificação livre

Local: Casa Brasilis – Rua Clélia, 353 – Pompeia – SP/SP

Share:

Daniela Pimenta

Deixe uma resposta